Empate no clássico frustra planos de Corinthians e Santos no Brasileirão

27/10/2019
Corinthians e Santsos fizeram jogo nervoso pelo Brasileirão, em Itaquera (Foto: RICHARD CALLIS/ESTADÃO CONTEÚDO)
Corinthians e Santsos fizeram jogo nervoso pelo Brasileirão, em Itaquera (Foto: RICHARD CALLIS/ESTADÃO CONTEÚDO)
Em um clássico nervoso e com muitas divididas duras, Corinthians e Santos empataram em 0 a 0 neste sábado (26), em jogo válido pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. As melhores chances de gol ocorreram na parte final da partida. O Corinthians chegou ao sexto jogo sem vitórias no torneio.

O resultado foi frustrante para os planos dois times na competição. O Santos chegou aos 52, mas ficou a chance de se igualar ao vice-líder Palmeiras (54) — o time alviverde joga neste domingo contra o Avaí, fora de casa. Já o Corinthians, com 44, não avançou para o G-4 e ainda pode perder posições até o fim da rodada.

O jogo

O clássico foi bastante truncado na primeira etapa e recheado de entradas duras de ambos os lados.

O Santos teve duas grandes jogadas e esteve mais perto de abrir o placar, ambas criadas pelo venezuelano Soteldo. Foram os dois melhores lances do primeiro tempo.

Aos 24 minutos, o atacante recebeu pelo lado esquerdo, cortou para dentro e disparou para o gol. A bola explodiu na trave direita de Cássio. 

Dois minutos depois, Soteldo dominou novamente pela esquerda, após contra-ataque santista, encarou o zagueiro Manoel e bateu rasteiro, mais uma vez no canto direito do goleiro corintiano. Mas a bola saiu pela linha de fundo.

Segundo tempo

O time santista levou perigo aos coritianos logo no primeiro minuto da segunda etapa, quando Diego Pituca arriscou de fora da área e assustou o goleiro Cássio, que voou em direção à bola, mas não a alcançou.

Poucos minutos depois, aos 10, o meia santista sentiu uma contusão e foi substituído pelo meio-campista Jobson.

Marinho agita o clássico

Aos 14, o atacante Marinho, que acabara de ser colocado em jogo pelo técnico Jorge Sampaoli, quase aproveitou um lançamento longo. Na pequena área, ele conseguiu desviar de Cássio, mas a zaga cortou e não havia ninguém para disputar o rebote.

Logo depois, Marinho disparou uma bomba de fora da área e obrigou o goleiro corintiano a fazer uma grande defesa para evitar a abertura do placar por parte dos santistas.

Marinho colocou fogo na partida, pois, aos 19 minutos, em outra escapada pela direita, chutou forte e com muito perigo para Cássio. A bola subiu demais e foi pela linha de fundo.

Corinthians encolhido

Enquanto o Santos se impunha no ataque, o time corintiano — comandado em campo pelo auxiliar Leandro da Silva, pois o técnico Fábio Carille foi suspenso — parece ter sentido a pressão e pouco fez no setor ofensivoo nos 20 primeiros minutos da segunda etapa.

O Corinthians criou a primeira jogada mais perigosa para o gol de Everson somente aos 29 minutos, quando o atacante Vágner Love dominou na entrada da área e chutou forte. Mas a bola saiu à direita do goleiro santista.

VAR

Aos 35 minutos, Marinho entra na área, cortou para dentro e caiu após a chegada de Avelar. O árbitro Luiz Flávio de Oliveira não marcou. Ele levou a mão ao ouvido em menção que estaria aguardando a checagem do VAR em comunicação pelo rádio, mas deu prosseguimento à partida.

Emoções no fim

O clássico reservou muitas emoções para os torcedores que compareceram à arena corintiana nos últimos minutos.

Aos 44, após falta sofrida por Janderson na entrada da área, o equatoriano Sornoza bateu a falta com perfeição e obrigou Everson a se esticar para desviar a bola pela linha de fundo. Foi a melhor oportunidade corintiana na partida.

Cesar Sacheto, do R7





Outras Not?cias