Cruzeiro vence o Sport por 2 a 0 e respira no Brasileirão

13/05/2018

 O aniversário de 113 anos era do Sport, mas quem fez a festa foi o Cruzeiro. A Raposa venceu o Leão por 2 a 0, de forma sólida e com personalidade, neste domingo, no Mineirão, em Belo Horizonte, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols do Celeste saíram do zagueiro Dedé e do meia Arrascaeta. Com o triunfo, o time mineiro chegou a oitava posição, com sete pontos. E logo atrás, na nona colocação, a equipe pernambucana também soma sete.
 

A partida foi favorável ao Cruzeiro a todo instante. Com posse de bola e sem levar muitos perigos de gols, a Raposa soube administrar às ações do jogo. Com o resultado, o time mineiro não leva gol pelo quinto jogo seguido na temporada. O Sport, por sua vez, tentou, nos contra-ataques, assustar os anfitriões, mas sem êxito de concluir na meta do goleiro Fábio.

 

AGITADO 
Foi o Cruzeiro que começou com a primeira oportunidade de abrir o placar. Antes do primeiro minuto de jogo, Arrascaeta recebeu de Robinho e arriscou um chute forte. Magrão defendeu, mas não consegue segurar e Sassá mandou por cima. O juiz parou o jogo no chute do atacante, alegando impedimento, mas não estava. Porém o Sport não se assustou, e em seguida, Neto Moura avançou pelo meio e deixou Rogério na cara de Fábio. De bico, ele chutou forte e Fábio mandou para escanteio.

A Raposa teve outra chance de ficar a frente no placar, mas foi desperdiçada. Robinho cobrou a falta na área, a bola passou por todo mundo e sobrou para Arrascaeta, que chutou sem muita força e a defesa pernambucana tirou o perigo.

QUE CHANCES! 
O Sport permanecia um pouco recuado, explorando os contra-ataques. Em um deles, o meia Marlone vai até a linha de fundo, tocou para Sander, que cruzou e Rogério chuta prensado, e bola vai para escanteio. Na cobrança, Marlone cobrou, na primeira trave, e o zagueiro Ronaldo Alves cabeceia para fora, mas assustou o goleiro Fábio.

“CHUVERINHO” 
A equipe do Cruzeiro tinha dificuldades para se infiltrar na defesa pernambucana. Com isso, a estratégia foram as bolas alçadas na área para tentar tirar o zero do placar, porém não tiveram efeitos positivos.

LANCE DUVIDOSO 
Em mais uma chegada do time mineiro, o lateral-esquerdo Egídio entrou na área cruzou rasteiro, e Sassá empurrou para o gol, porém juiz anula gol, e alega impedimento. Lance foi duvidoso.

ESTUFOU 
Em mais uma bola alçada na área, o meia Arrascaeta recebeu a bola na direita, cruzou e o zagueiro Dedé, de cabeça, mandou para o fundo das redes do goleiro Magrão, aos 46 minutos da primeira etapa. Além disso, coloca o Cruzeiro a frente no placar e saiu para o intervalo em vantagem.

POR POUCO 
Logo no início da etapa final, o time da casa têm duas chances de ampliar. Aos dois minutos, em falta pela direita, Robinho cobrou, mas zaga afastou. No minuto seguinte, Egídio cruza a meia altura e bola passa por Sassá, que deixou de ampliar.

GOLAÇO! 
Aos 10 minutos, o uruguaio Arrascaeta recebeu a bola na entrada da área, se desvencilhou da marcação e arriscou um belo chute, de perna direita. A redonda foi parar no ângulo esquerdo do goleiro Magrão, e ampliou para a Raposa. Mais um golaço do meia cruzeirense.

PRIMEIRA 
Aos 16 minutos, o Sport teve a primeira oportunidade de diminuir. Marlone fez boa jogada pela esquerda, foi até a linha de fundo e cruzou forte na área, mas nenhum dos atacantes apareceu para finalizar.

ADIANTOU 
Após sofrer o segundo gol, o Sport adiantou as linhas para tentar pressionar o Cruzeiro em seu campo de defesa. Entretanto, a Raposa estava bem postada nos setores de defesa e não chegou a levar um perigo claro de gol do Leão.

CONTROLE 
O Sport não teve ímpeto no momento que adiantou as linhas. A equipe mineira soube administrar as jogadas e ainda conseguiu chegar com perigo na área do time pernambucano, que pressionou ao final, porém sem êxito para diminuir o placar.

FICHA TÉCNICA 
CRUZEIRO 2×0 SPORT 
Local: Mineirão, Belo Horizonte, Minas Gerais
Data-Hora: 13/2/2018 – 11h
Árbitro: Bruno Arleu de Araujo – RJ (CBF)
Auxiliares: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa – RJ (FIFA) / Luiz Claudio Regazone – RJ (CBF)
Cartões amarelos: Sassá (23’/1º tempo), Ronaldo Alves (43’/1º tempo), Sander (13’/ 2º tempo), Dedé (43’/2º tempo)
Cartões vermelhos: 
Gols: Dedé (46’/1ºtempo) (CRU), Arrascaeta (10’/2º tempo) (CRU)
Público / Renda: 21.907 / R$ 407.831,00

CRUZEIRO: Fábio; Lucas Romero, Dedé, Léo e Egídio; Henrique, Lucas Silva, Rafinha (Rafael Sóbis – 39’/2º tempo), Robinho (Mancuello – 26’/2º tempo) e De Arrascaeta; Sassá (Raniel – 18’/2° tempo). Técnico: Mano Menezes.

SPORT: Magrão; Cláudio Wink (Fabrício Costa – 30’/2º tempo), Ronaldo Alves, Ernando, Sander, Anselmo, Neto Moura (Éverton Ribeiro – 11’/ 2º tempo), Fellipe Bastos, Marlone, Gabriel (Carlos Henrique – 21’/2º tempo) e Rogério. Técnico: Claudinei Oliveira.

Lance




Outras Notícias