Servidores encerram greve na UEPB após 130 dias

06/12/2018

Sem acordo, com judicialização da greve, que ocorria desde o dia 30 de julho, e com temor de corte de ponto os servidores técnico-administrativos da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) decidiram, nessa segunda-feira (3), retomar as atividades na instituição.

Ao Portal Correio, a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Ensino Superior do Estado da Paraíba (Sintes-PB), Geralda Victor, afirmou que o comando de greve da categoria não conseguiu entrar em acordo com o governo do Estado para a questão salarial e, com isso, os trabalhadores retomaram as atividades sem nenhuma pauta atendida.

“Já havia um movimento de grave há quase 130 dias. As alegações eram de que a categoria já tem data base definida para janeiro e que, por isso, o governo não iria atender as reivindicações. Com isso, os servidores optaram por encerrar o movimento e indicaram uma nova tentativa de negociação com o Estado quando o governador (João Azevedo) eleito assumir”, disse a presidente do Sintesp-PB.

Decisão judicial pesou

Além disso, a decisão da desembargadora Maria de Fátima Moraes Bezerra Cavalcanti, que determinou a

suspensão imediata da greve em dez dias contados a partir de 23 de novembro, com corte de ponto de todos os dias não trabalhados em caso de descumprimento, também foi ponto levado em consideração para o retorno ao trabalho.

 

Antes, servidores desobedeceram portaria

No dia 15 de outubro, os

servidores decidiram permanecer sem retorno as atividades, durante assembleia geral da categoria que aconteceu nessa segunda-feira (15) após a publicação de uma portaria da Reitoria restabelecendo turno contínuo de trabalho.

A portaria estabeleceu a flexibilização do horário de trabalho dos servidores técnicos administrativos efetivos da Instituição, aplicando o turno ininterrupto de seis horas diárias, por um período de 60 dias, a partir do dia 16 de outubro.

Ainda conforme a portaria, os ajustes de início e final das jornadas individuais serão definidos pela chefia imediata do setor, no âmbito da administração superior, e nos Centros e demais órgãos, pelas direções de centros e direções intermediárias, chefias e coordenações em conjunto. Os procedimentos para implantação do controle eletrônico de ponto serão implementados a cargo da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEP).

 

Com Portal Correio




Outras Not?cias