Por R$ 3,15 bi, governo vende três de quatro áreas em leilão de pré-sal

08/06/2018
A Petrobras disputou as três áreas que saíram e perdeu duas (Foto: Bruno Kelly/Reuters)
A Petrobras disputou as três áreas que saíram e perdeu duas (Foto: Bruno Kelly/Reuters)
O governo vendeu nesta quinta (7) três das quatro áreas da quarta rodada de licitações do pré-sal. Uma delas, Itaimbezinho, ficou sem ofertas. A arrecadação do leilão foi de R$ 3,15 bilhões. A Petrobras disputou as três áreas que saíram e perdeu duas. Mas exerceu o direito de preferência e vai integrar os consórcios vencedores. 
 

A companhia, em consórcio com Statoil e BP, foi a única ofertante pela área de Dois Irmãos. Houve grande disputa por duas áreas: Uirapuru e Três Marias, que vieram ágios de 240,35% e 500,36%. Nos leilões do pré-sal, o bônus de assinatura é fixo. 

Acompanhe o Bananeiras Online também pelo twitterfacebookinstagram e youtube

O consórcio vencedor é aquele que se compromete a entregar o maior volume de petróleo ao governo, depois de descontados os custos de produção, conceito conhecido como óleo-lucro. Na primeira, a Petrobras formará consórcio com Petrogal, Statoil e Exxon.

Na segunda, com Chevron e Shell. Nos dois casos, as estrangeiras entraram em consórcio sem a estatal, mas terão que compor com a Petrobras.Foi a primeira vez que a Petrobras teve que exercer o direito de preferência, instrumento criado em 2017 pelo governo Temer. Após as ofertas, a estatal teve 30 minutos para tomar a decisão, em reuniões que tiveram a participação do presidente da empresa, Ivan Monteiro, e da diretora de exploração e produção, Solange Guedes.

Antes do leilão, o governo tentou tranquilizar o mercado sobre risco de intervenção na Petrobras, dois dias depois de a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gas e Biocombustíveis) anunciar estudo para limitar o prazo de reajustes dos combustíveis. 

POR FOLHAPRESS




Outras Not?cias