Colunista Beto Chaves

  • Empreendedorismo na prtica

    12/12/2015

    Diz a sabedoria popular que a teoria, na prática, é outra coisa. No empreendedorismo, esse ditado se aplica perfeitamente. Para ser vitorioso em seus projetos, um empreendedor tem que saber mesclar teoria com prática. Saber conciliar as lições aprendidas nos livros, com as situações reais e concretas que surgem no dia a dia.

    Devemos lembrar que as lições dos livros baseiam-se, em sua maioria, em casos hipotéticos que algumas vezes estão muito longe da nossa realidade. Até mesmo os casos de sucesso de outros empreendedores famosos, que são vivências práticas, nem sempre se adequam ao nosso tipo de empreendimento, seja pela dferença entre países, personalidades ou público alvo.

    E é justamente nesses casos, onde nada já estudado e planejado com antecedência se encaixa perfeitamente, que vemos a garra e versatilidade de um empreendedor. É nas horas de dificuldade que um verdadeiro empreendedor se sobressai e mostra todo o seu talento para a adaptação e reconstrução de seu projeto.

    Uma pequena história ilustra bem isso. Conta-se que no século XIX, durante a corrida do ouro no velho oeste americano, um imigrante alemão foi para a região do minério vender rolos de lona para cobrir barracas e carroças e assim protegê-las do sol e da chuva. Porém, o mercado já estava saturado de vendedores de lona. Todos os mineradores já possuíam lona em quantidade suficiente. E o negócio não emplacou.

    O comerciante, chamado Levi Strauss, se viu com toda aquela mercadoria encalhada e já não sabia o que fazer com aquilo e como pagar suas dívidas. Até que conheceu um alfaiate e teve a ideia de transformar todo aquele tecido grosso em peças de roupa para os mineradores. Assim, eles fabricaram calças que imediatamente se tornaram populares entre os garimpeiros, pois atendiam às suas necessidades de vestir algo resistente dentro das minas.

    O sucesso do vestuário foi total e muitas outras pessoas, além dos mineradores, passaram a comprar as peças. Todos nós, certamente, temos dessas peças em casa, conhecida como calça jeans, uma presença praticamente unânime em qualquer guarda-roupa.

    Portanto, devido à capacidade de adaptação e de replanejamento de um empreendedor nato, os rolos de lona não vendidos que antes anunciavam um grande prejuízo se tornaram a fonte da fortuna de Levi Strauss até a sua morte. Ele patenteou sua invenção e fundou uma das mais tradicionais e bem sucedidas marcas de jeans do mundo, a Levi’s.

    A história da calça jeans é um grande exemplo de como a capacidade de adaptação faz diferença na vida de um empreendedor. Na teoria, vender lona no velho oeste parecia um bom negócio. Na prática, não funcionou. Mas, observando as necessidades do mercado, Levi Strauss teve uma ideia inovadora e melhor que a simples venda de lona. Inventou a calça jeans, que é sucesso até hoje.

    Esse é o caminho para o sucesso. Não dá pra sucumbir ao primeiro fracasso. É preciso observar melhor o mercado, traçar novas metas e planos, e ter forças para recomeçar. Sem capacidade de adaptação e de recomeço, um empreendedor estará sempre fadado ao fracasso.

    Beto Chaves vem se destacando como um dos palestrantes mais elogiados do Brasil, revelação de 2013/2014. Autor do livro “Papo de Empreendedor” que está disponível gratuitamente no site www.betochaves.com. Fundador do Papo Arretado - Maior Rede de Empreendedores do Norte/Nordeste (www.papoarretado.com.br). Presidente da AJE Paraíba (Associação de Jovens Empresários e Empreendedores da Paraíba), bem como Consultor Empresarial.

  • A importncia do improviso

    09/09/2015

     Está em cartaz nos cinemas nacionais, o filme O Pequeno Príncipe, que conta a história de uma menina extremamente focada em seus estudos, com toda a vida organizada e planejada pela sua mãe. Na vida da menina não há espaço para sonhos, brincadeiras ou amizades. Todas as suas atitudes e atividades são calculadas pela sua mãe, para atingir o resultado desejado: torná-la uma profissional de sucesso, essencial naquilo que faz.

    Apesar de infantil, o filme traz uma grande lição para nós: a importância do improviso, dos sonhos e do ócio criativo. Atualmente, vivemos num mundo pré-programado e extremamente competitivo. Com isso, tentamos programar toda a nossa vida com muita antecedência para que tudo saia exatamente conforme o script. Estabelecemos metas e estratégias para sermos essenciais naquilo que fazemos. Não basta ser bom. Temos que ser o melhor. Temos que ser essenciais.

    Tudo isso é muito bom e válido, para que obtenhamos o sucesso desejado profissionalmente. Mas, é essencial deixar um espaço para o inesperado. Deixar espaços para que tenhamos que lidar com o imprevisto, usando o improviso. Não podemos ter toda a vida programada, porque imprevistos acontecem. Nem tudo segue exatamente o script que traçamos. É aí que temos que ter o jogo de cintura para saber sair bem de uma situação que não estava planejada. Improvisar e encontrar caminhos alternativos são os diferenciais nesse mundo pré-moldado atual.

    Uma cena do filme é emblemática. A menina se prepara, junto com a mãe, para uma entrevista na melhor escola do país. Para isso, ela decora a resposta que dará à pergunta que sempre é feita pelos avaliadores: Por que você é essencial à nossa escola?

    Acontece que na hora da entrevista, a pergunta que fazem a ela é: O que você quer ser quando crescer? Pergunta que qualquer criança do mundo é capaz de responder. Mas, no filme, a menina não consegue respondê-la, porque estava tão bitolada com o que decorou que se tornou incapaz de pensar.

    Para mim, a lição que ficou do filme foi que, apesar da importância do planejamento e cumprimento de metas, também é essencial saber lidar com o imprevisto. Saber usar a criatividade para lidar com situações não planejadas. Para isso, é importante dedicar alguns momentos do dia ao ócio criativo, à leitura, ao lazer, enfim, a tudo que nos ajude a usar a imaginação para sair de situações que não esperávamos. Só assim seremos realmente bem sucedidos em nossos projetos e atividades.

    Beto Chaves vem se destacando como um dos palestrantes mais elogiados do Brasil, revelação de 2013/2014. Autor do livro “Papo de Empreendedor” que está disponível gratuitamente no site www.betochaves.com. Fundador do Papo Arretado - Maior Rede de Empreendedores do Norte/Nordeste (www.papoarretado.com.br). Presidente da AJE Paraíba (Associação de Jovens Empresários e Empreendedores da Paraíba), bem como Consultor Empresarial.

Anterior - (1) - Prxima